Sexta-feira, 22 de Julho de 2005
Entrevista ao líder trotskista Francisco Louçã
Entrevista ao líder trotskista Francisco Louçã, publicada hoje no jornal “Público”
(E: entrevistador, FL: Francisco louçã, entre parêntesis comentários do PXIX)


E: Pelo que diz concluo que já não é trotskista.

FL: O Trotsky teve um papel fundamental na luta contra o estalinismo, contra a estalinização, contra o que veio a ser o modelo soviético. Não só ele mas muitos outros.

[A demagogia bacoca de Louçã no seu melhor. Perguntam-lhe uma coisa, responde a outra. Pelo menos ainda falou no Trotsky, poderia ter falado de pasteis de nata ou do jogo de ontem.]


E: Ainda se define como trotskista?

FL: Eu nunca me defini como trotskista. Defini-me sempre como marxista.

[Trotsky também se definia como Marxista.]


E: Integrou uma organização trotskista...

[Não apenas integrou, como a dita organização (PSR) foi moldada à sua imagem].

Mas foi uma organização que nunca se definiu como tal, embora, e eu assumo isso por inteiro, o contributo do Trotsky tenha sido fundamental para pensar o socialismo de hoje. Como foi o de outros, como Rosa Luxemburgo ou Gramsci e alguns outros marxistas. A nossa herança é exactamente essa e vivia sempre da mesma forma.

[Ao que parece, o líder trotskista Francisco Louçã agora foge do Trotskismo como o diabo da cruz. Assume por inteiro que Trotsky foi fundamental para o Socialismo de hoje? Ou Louçã se considera “dono” do pensamento Socialista de hoje ou então esta frase não faz qualquer sentido.]



Entre o Trotsky e a Rosa Luxemburgo há diferenças substanciais...

Com certeza. Mas eu creio que o socialismo aprendeu com essas diferenças.

[Mais retórica desprovida de qualquer significado]


No BE ainda há marxistas-leninistas?

Depende do que quer dizer com o conceito marxista-leninista.
Há leninistas certamente, há leninistas que são marxistas. Agora o marxismo-leninismo foi entendido muitas vezes como uma representação do estalinismo e isso não há. Como há não marxistas.

[Finalmente, à QUINTA pergunta, Louçã diz qualquer coisa com significado: Que não há Estalinistas no Bloco de Esquerda. O que por acaso é pura mentira. Não apenas o BE está cheio de Estalinistas como o próprio Louçã não tem feito outra coisa que não seja tentar convencer os sindicalistas estalinistas a mudarem-se do PCP para o BE.]


Mas o BE como movimento identifica-se com o leninismo?

Não, o BE não tem que se identificar com o leninismo.

[Mais uma fuga.]


Portanto, não há ideologia única?

Não há nem vai haver. Como sabe, aliás, o BE nasceu e só podia ter nascido assim não por uma fusão ideológica que reinterpretasse o passado, mas por uma definição da agenda política e do programa. O programa constrói-se na luta social, nas alternativas políticas para o país, para a Europa. E foi isso que nos permitiu aprender um nível de política completamente distinto do que a esquerda radical tinha feito em Portugal durante 30 anos. Nós mudámos completamente a capacidade de actuação política e social, tornando-nos uma força política influente

[A única diferença visível de “actuação política” é que os novos revolucionários usam adolescentes para provocar distúrbios.]


Resumo da entrevista: Louçã, o BE e o PSR não são Trotskistas, não são Leninistas, não se sabe o que são. São “Socialistas de hoje”. Talvez se possa mesmo começar a falar no Louçanismo como o “Socialismo de Hoje”, visto Louçã ser a única pessoa que sabe o que é “Socialismo de Hoje”.


publicado por thestudio às 22:50
link do post | favorito

De Elise a 26 de Julho de 2005 às 00:14
É de doidos!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

...

Melhor marcador do Euro 2...

Euro 2012 odds

Xadrex Comb. (1)

A um amigo que discorda (...

Aventuras do Eng. Pinóqui...

Hello Boys !!

Assim vai Portugal

Acampamento de jovens do ...

Coincidências

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários