Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

politicaxix

politicaxix

29.Mai.07

Depois queixem-se ...

autoeuropa4.jpg
O Bloco de Esquerda exulta com a adesão dos trabalhadores da Autoeuropa à greve geral de amanhã.

"Os nossos motivos são essencialmente políticos, têm a ver com a política do governo", aponta António Chora (coordenador da Comissão de Trabalhadores), esclarecendo que com a direcção da Autoeuropa há acordos assinados e a ser aplicados."
No parque industrial que rodeia a fábrica, as empresas que têm Comissões de Trabalhadores, como a Faurécia, a Bentler e a Schnellecke também devem parar. No total, o movimento vai envolver a grande maioria dos cerca de 5 mil trabalhadores da Autoeuropa e do parque.
A Autoeuropa será assim prejudicada por uma guerra que não lhes diz respeito, movida pelos sindicatos contra o governo. Se a Autoeuropa e as restantes empresas do parque industrial decidirem mudar-se para países onde não sejam prejudicadas por este tipo de acções sindicais, depois queixem-se...
23.Mai.07

Eleições CML : Começa a palhaçada

safernandes.jpg
No telejornal de ontem na RTP, tivemos a oportunidade de assistir à entevista com um dos candidatos à câmara de Lisboa, apoiado pelo Bloco de Esquerda. Ostentando um arzinho virginal, o senhor lá foi debitando a banha da cobra habitual: Sim, o principal problema da câmara é o descontrolo financeiro. Não, não é preciso cortar nas despesas. Não, não é necessário mais dinheiro vindo dos contribuintes. O que é preciso é apenas reduzir os custos desnecessários de funcionamento da câmara.


Sá Fernandes é sem dúvida um bom discípulo do profeta Louçã. Este par de milagreiros promete fazer mais obra custando menos dinheiro ao contribuinte, tudo isto reduzindo apenas as despensas desnecessárias de funcionamento.


E de facto, de despesas desnecessárias entende ele. Além dos milhões que as suas birras sobre o túnel do Marquês custaram à autarquia, basta dizer que um simples deputado municipal como ele, sem qualquer pelouro atribuido, tinha nada menos que 11 assessores que custavam à câmara 20 880 euros por mês.

CONTRATO PRESTAÇÃO SERVIÇOS - 11 PESSOAS

Nome - Função/Origem/Contrato - Categoria/Vencimento (euros)

Alberto José de Castro Nunes - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Ana Rita Teles do Patrocínio Silva - Secretária (100%) Renovação - 2.000.00

António Maria Fontes da Cruz Braga - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Bernardino dos Santos Aranda Tavares - Assessor (100%) Renovação - 2.500,00

Carlos Manuel Marques da Silva - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Catarina Furtado Rodrigues Nunes de Oliveira - Assessora (100%) Renovação - 2.500,00

Maria José Nobre Marreiros - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00

Pedro Manuel Bastos Rodrigues Soares - Coordenador do Gabinete (50%) Renovação - 1.730,00

Rui Alexandre Ramos Abreu - Secretário (100%) Renovação - 2.000,00

Sara Sofia Lages Borges da Veiga - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00

Sílvia Cristóvão Claro - Assessora (100%) Renovação - 2.500,00

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=242853&idselect=90&idCanal=90&p=200
21.Mai.07

O mistério da carta desaparecida

A putativa socialista Helena Roseta endossou ao secretário geral do PS, o "engenheiro" José Sócrates, uma carta onde se manifestava disponível para avançar como candidata à câmara de Lisboa. Durante três meses não obteve qualquer resposta pelo que decidiu desfiliar-se do PS e avançar como independente.

Muito se tem dito sobre as razões que terão levado José Sócrates a não responder a Roseta, mas o PXIX está agora em condições de explicar tudo o que se passou no que concerne ao estranho desaparecimento desta carta.

A putativa deputada socialista terá entregue a José Sócrates a famigerada missiva numa altura em que este se encontrava demasiado atarefado a tentar explicar como fez uma licenciatura que não fez. Segundo testemunhas, terá mesmo dito à saída do Conselho de Ministros "vou levar a carta da camarada Roseta para casa e leio quando tiver tempo".

Acontece que Sócrates chegava a casa exausto e sem tempo para descanso, pelo que terá levado a carta para a casa de banho, o único sítio em que pensou que poderia ter tempo para dedicar à carta. Ora, durante dois meses nunca mais se lembrou da carta. Um belo dia, José Sócrates esticou a mão para o rolo e constatou que o papel higiénico se acabara!
Terá praguejado "como é possível que isto aconteça na casa de um Primeiro Ministro", mas o certo é que acabou por vasculhar a casa de banho à procura de alternativas e só terá encontrado a carta de Helena Roseta, escrita em papel cor de rosa, suave e perfumado.

Não havendo outra alternativa, José Sócrates terá dito "Se o conteúdo da carta for importante, estou certo que a camarada Roseta me enviará uma segunda via." E pronto, foi esta a razão pela qual a carta de Helena Roseta acabou sem resposta.
08.Mai.07

Prós e Prós : Esquerda e Direita

A RTP, canal de serviço público, exibiu na passada segunda feira mais um programa de debate "Prós e Contras", tendo desta vez como tema "O que distingue a Esquerda da Direita?".

Em minha opinião, o último Prós e Contras teve um único objectivo: Promover a imagem do Dr. Mário Soares. O primeiro argumento em favor desta tese é o de que, se alguém assistiu ao programa com o intuito de se esclarecer quanto aos significado dos conceitos de Esquerda e Direita, só poderá ter ficado ainda mais confuso. Este não era portanto o objectivo do programa.

Na bancada da Esquerda sentaram-se Mário Soares e Miguel Portas. O convite a Miguel Portas para emparceirar com Mário Soares não me parece nada inocente. Com efeito, o discurso de Miguel Portas fez Mário Soares parecer uma pessoa inteligente, sensata e moderada. Por seu lado, Mário Soares, longe dos excessos mais recentes, até disse algumas coisas mais ou menos acertadas e disse algo com o qual concordo a 100%. A 200%. Passo a citar, "O comunismo é o pior sistema político do mundo". Na bancada da Direita sentaram-se dois senhores, supostamente de Direita, que pouco mais fizeram que ir concordando com o que ia sendo dizendo na bancada da Esquerda. Em suma, Mário Soares fez um brilharete com direito a música.

Há ainda a referir o protesto do PCP pelo facto de não estar representado no debate. E tem inteira razão. Na bancada da Esquerda faltou Bernardino Soares para explicar o modelo democrático em vigor na Coreia do Norte. E já agora, na bancada da Direita faltou lá o Freitas do Amaral.
07.Mai.07

Eleições na Madeira - Jardim esmaga, PS esmagado

jardim.jpg
Alberto João Jardim venceu no passado Domingo as eleições autárquicas antecipadas na Madeira, com quase dois terços dos votos expressos, o seu segundo melhor resultado de sempre. Estes resultados merecem a seguinte análise retrospectiva:


1. O Governo PS aprovou a nova lei das finanças regionais, penalizadora para a região autónoma da Madeira. O Governo tem todo o direito, e toda a legitimidade para aprovar esta lei.

2. Esta nova lei entra em vigor a meio de um mandato autárquico. Aqui, o Governo meteu a pata na poça. Evidentemente que as regras do jogo não devem ser alteradas a meio do jogo e que as novas regras deveriam entrar em vigor apenas após as eleições seguintes. Não sei se o Governo o fez por pura ingenuidade ou se se tratou de mais uma das suas jogadas sujas contra Jardim.

3. O Governo enterra ainda mais a pata na poça. Perante uma população madeirense furibunda perante este corte orçamental, o inenarrável papagaio que representa o Governo
declara que estas medidas são apoiadas pelos madeirenses. Bem ao estilo de quando se encerraram maternidades e explicaram às populações que era para seu bem pois as maternidades não eram seguras.

4. Alberto João Jardim, que não é um banana como Marques Mendes, respondeu à altura. Considerou que não tinha condições para cumprir aquilo a que se tinha comprometido e demitiu-se.

5. Apesar de, segundo os próprios, esta lei contar com o apoio da população madeirense, nenhum dirigente do PS se atreveu a pôr os pés na Madeira durante a campanha eleitoral.

6. Os resultados foram esmagadores: Quase dois terços dos votos para Jardim, enquanto o PS viu a sua votação quase reduzida para metade. A nova lei eleitoral, pela primeira vez em vigor, que reduz o número de deputados e favorece os pequenos partidos permitiu a eleição de um deputado regional por cada um dos seguintes partidos: Partido da Terra, Bloco de Esquerda e Nova Democracia.

7. Após as eleições, a Esquerda dividiu-se quanto às reacções. O PCP responsabilizou a desastrada actuação do PS por este resultado eleitoral de João Jardim. Já o PS e a sua muleta, a Bloco de Esquerda, responsabilizaram os excessos da campanha eleitoral de Jardim pelos resultados. Enfim...
03.Mai.07

Eleições em França: Sarkozy vs. Mrs. Hollande

Decorreu ontem o aguardado debate, que precedeu as eleições presidenciais Francesas, entre Nicolas Sarkozy e a esposa de François Hollande, Ségolène Royal.

Sarkozy apresentou-se como um homem que conhece os problemas da França e que tem ideias para os resolver. Apresentou-se como alguém que sabe qual o rumo certo para a França e sem medo de enfrentar algum do poder instalado. Um homem de ferro e com quem os Franceses podem contar.

A esposa de François Hollande foi também uma agradável surpresa em certos aspectos. Com mais plásticas que Lili Caneças, Mrs. Hollande apareceu sorridente, jovial e bonita, qual a estrela de um filme de amor. Apenas debitou trivialidades e demagogia por entre sorrisos sedutores, mas como se sabe, às mulheres bonitas perdoa-se tudo. Teve mesmo um momento hilariante quando responsabilizou o ministro do Interior pela criminalidade nos subúrbios de Paris, esquecendo-se que foi a irresponsabilidade da Esquerda que ao promover uma imigração descontrolada criou esta situação. Sarkozy respondeu, e muito bem, reconhecendo que a criminalidade é elevada mas que conseguiu travar o seu aumento, ao contrário dos governos anteriores.

A encantadora Mrs. Hollande referiu ainda o caso da violação de uma mulher polícia que acabava de sair da sua esquadra nos arredores de Paris. Acusou Sarkozy de nada ter feito e poucos meses depois uma outra mulher polícia foi também violada à saída da esquadra. Propôs então que as mulheres em horário nocturno fossem sempre acompanhadas a casa (penso que se referia a todas as funcionárias públicas). Uma ideia excelente porque não apenas cria muitos novos empregos como permite aos jovens dos subúrbios violar mais que uma de cada vez, caso os acompanhantes sejam mulheres.

Mrs. Hollande é portanto uma boneca de porcelana, sorridente, sedutora e encantadora, mas que não sabe o que anda a fazer na política.

Domingo, em França, os eleitores irão escolher entre um homem de ferro ou uma boneca de porcelana. Porém, os eleitores irão dividir-se entre aqueles que querem Sarkozy e aqueles que não querem Sarkozy. Mrs. Hollande é apenas parte da decoração.
02.Mai.07

Jovens Afro-descendentes queixam-se da actuação da Polícia

A Khapaz, uma associação cultural de jovens Afro-descendentes, está a ser vítima de perseguição policial racista por parte da PSP do Seixal, tendo por isso denunciado este facto em carta aberta endossada às autoridades competentes.

Na missiva destes jovens, que revelam exímios conhecimentos da língua Portuguesa e se exprimem de forma eloquente, pode ler-se:

Image Hosted by ImageShack.us

Na realidade, a comunicação social confirma que existe de facto uma acção policial contra estes jovens eruditos. No Correio da Manhã pode ler-se:

Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
É de lamentar que a PSP não respeite os Direitos Constitucionais destes jovens que connosco constroem dia a dia o país, isto enquanto aguardam tranquilamente que o Estado lhes ofereça umas casas pagas com os impostos dos contribuintes.


http://blogosocialportugues.blogspot.com/2007/04/carta-queixa-contra-violncia-policial.html

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=240790&idselect=10&idCanal=10&p=200

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2006
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2005
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D