Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010
Hello Boys !!

 

 

É o maior entusiasta do candidato do PS à Presidência da República. Foi um incansável defensor do bom nome do Primeiro Ministro José Sócrates quando este se viu alegadamente envolvido nos mais variados escândalos de corrupção. Desdobrou-se em intervenções em defesa dos pedófilos da Casa Pia, escândalo que atingiu destacados dirigentes socialistas. Desta vez encheu-se de coragem e chegou onde os Abrantes da Câmara Corporativa não ousaram: Acusou de demagogia quem pretende reduzir as despesas com Institutos Públicos, na sua maioria completas inutilidades que são verdadeiros viveiros de boys. Aliás, acredito mesmo que muitos deles terão sido criados exclusivamente para dar tachos aos comparsas, ou jobs for the boys em linguagem Guterrista.

 

Toda a gente neste país conhece histórias destes institutos. Recordo-me por exemplo quando, em tempo de vacas gordas, Ferro Rodrigues, ministro da Solidariedade e Segurança Social do governo de Guterres, criou três institutos de uma assentada: O Instituto da Estatística na Segurança Social, o Instituto da Informática na Segurança Social e outra treta qualquer. No Instituto da Informática tudo corria pelo melhor. Os  seus directores, assessores, adjuntos e companhia, todos desempenhavam as suas funções às mil maravilhas. O pior foi quando a S.S. necessitou de uma aplicação informática qualquer, aquilo que era suposto ser as funções do Instituto. Os boys não se atrapalharam e com grande eficácia de imediato sub-contrataram uma empresa qualquer, provavelmente propriedade de outro qualquer boy, para desenvolver essa mesma aplicação.

 

 

 



publicado por thestudio às 04:22
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Março de 2010
Abaixo-assinados

O abaixo-assinado da autoria de Daniel Oliveira e unanimemente apadrinhado pelo Arrastão, pela liberdade em Cuba e contra o imperialismo Americano reuniu 400 assinaturas. Já o abaixo-assinado pelos canteiros na freguesia do Renato Teixeira reuniu 530 assinaturas.



publicado por thestudio às 00:47
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009
Argumentos Oliveirianos (2)

 

O Daniel Oliveira indignou-se com o facto de José Adelino Maltez ter dito, na SIC Notícias, que a corrupção é tanto menor quanto menos Estado houver. A partir daí fez um esforço intelectual e encontrou um argumento capaz de provar o contrário:

 

"entre os países com menor corrupção estão a Dinamarca, a Suécia, a Finlândia, a Islândia e a Noruega. Exemplos de economias e sociedades com pouca presença do Estado, supõe-se. Entre os países com mais corrupção estão o Haiti, o Iraque, o Sudão, o Afeganistão e a Somália"

 

O argumento é bom, embora o facto de nevar muito na Dinamarca, Suécia, Finlândia, Islândia e Noruega também possa explicar os baixos índices de corrupção. Ou talvez seja pelo facto de falarem línguas nórdicas. Ou pelo facto de haver muitas pessoas de olhos azuis. Ou por serem altos. Por outro lado, o calor que se faz sentir no Haiti, Iraque, Sudão e Somália pode ser a causa dos altos índices de corrupção nesses países. Ou o número de mosquitos. Enfim, quando se compara o incomparável todas as justificações são possíveis.

 

 

Se o Daniel não tivesse medo do desconhecido e por uma vez na vida experimentasse essa estranha sensação de ser intelectualmente honesto, iria comparar estados de equivalente nível de desenvolvimento, culturalmente semelhantes, e usar critérios objectivos para medir a dimensão do Estado e os níveis de corrupção. Assim, talvez fosse possível tirar alguma conclusão minimamente séria.

 

 

 

 

 

 

 



publicado por thestudio às 03:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Argumentos Oliveirianos (1)

 

O Daniel Oliveira esteve a analisar os resultados do referendo Suiço sobre a construção de minaretes e constatou que os cantões com mais eleitores muçulmanos foram precisamente aqueles em que mais se votou contra a proibição. A partir daí raciocinou que onde a cultura Islâmica é melhor conhecida as pessoas não se opõem à construção de minaretes e concluiu que quem votou contra o fez por medo ao desconhecido.

 

O argumento do Daniel faz todo o sentido. Se o referendo tivesse sido levado a cabo num país onde há um profundo conhecimento sobre a cultura Islâmica, como na Arábia Saudita por exemplo, é pouco provável que o "não" à construção de minaretes tivesse ganho



publicado por thestudio às 02:56
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009
Daniel Falácias Oliveira

 

Daniel Oliveira revelou esta semana ser o maior especialista nacional em falácias e generalizações.

 

O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) acusou oito arguidos de diversos crimes relacionados com o tráfico de droga. De entre esses oito arguidos, um deles, o Mário Machado, é um hammerskin.

 

Ora bem, o nosso honesto Oliveira fez então a sua primeira generalização, e considera que estes oito senhores são todos skinheads.

 

 

Existindo agora um grupo de oito skinheads criminosos na cabeça do Daniel, este faz a sua segunda generalização, de que todos os skinheads são criminosos.

 

 

Mas o génio inventivo do Daniel não se fica por aqui e passa para a terceira generalização: Se todos os skinheads são criminosos, então toda a Extrema Direita é criminosa.

 

 

Note-se que a Extrema Direita para o Daniel é muito vasta. Alguém que discorde dele em alguns aspectos passa de imediatamente a ser rotulado como sendo de Extrema Direita, e como tal de criminoso e assassino.

 

E é assim a vida do Daniel. Cheio de fobias, a sonhar com criminosos fássistas por todos os lados, e ele, Daniel, qual D. Quixote montado no seu cavalo Rocinante a combater os moinhos de vento.

 

 

Já agora Daniel, no caso dos Força Suprema, o grupo de rap composto por Angolanos que foi detido a semana passada pela prática de vários crimes violentos, qual é a generalização correcta? A de que todos os Angolanos são criminosos ou a de que todos os cantores rap são criminosos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por thestudio às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009
Daniel Oliveira, o jornalismo de grande rigor

 

Daniel Oliveira é um jornalista que se bate pela isenção, pela idoneidade e pelo rigor no jornalismo Português.  Mas é também um homem de causas, que se bate contra as generalizações que associam grupos inteiros de população a actos individuais, e que se bate também contra os discursos de ódio.

 

Depois do amplo destaque dado no Arrastão à publicação repetida em 2009 de uma peça de propaganda travestida de notícia já publicada em 2007, o Daniel Oliveira volta a dar o bom exemplo.

 

Desta vez foi desenterrar um caso com mais de 20 anos, o caso do activista de Extrema Esquerda, José Carvalho, esfaqueado mortalmente por um teenager skinhead durante uma rixa. Esfaqueamentos mortais pelas razões mais ignóbeis acontecem todas as semanas, mas só este, já cheio de teias de aranha, é que serve os propósitos do bom jornalismo. A partir de aí, o Daniel Oliveira envereda por um discurso de ódio contra "eles". "Eles matam", é o título do seu texto. Mas eles quem? Eles os "fássistas", nos quais o Daniel me inclui apesar de eu ter sobre os skinheads a mesma opinião que tenho sobre os seus equivalentes de Extrema Esquerda que estão no partido do Daniel. É irrelevente, tudo serve para diabolizar os "fássistas".

 

Se a coerência parece não ser o forte do Daniel, o rigor jornalístico que ele tanto preza é o que se vê. No corpo do texto, o Daniel afirma que os criminosos que assassinaram o José Carvalho estão no PNR. Nos comentários reconhece que o assassino era apenas um e o seu paradeiro é desconhecido. Afinal está tanto no PNR como no BE. O Daniel consegue fazer o ministro da Propaganda do Iraque no tempo do Saddam Hussein parecer uma pessoa isenta e rigorosa, quando afirmava que os Americanos haviam sido repelidos e  pelas janelas já se viam os tanques americanos em Bagdad. E vá lá que se bate pelo rigor, imaginem se não o fizesse.

 

 

 

 

 

 

 



publicado por thestudio às 00:57
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Junho de 2009
Coisas de um partido democrático

 

Lia-se pela blogosfera que Marinho Pinto teria assumido votar BE, o que é bem provável. Ontem à tarde, babavam-se loas a Marinho Pinto, o melhor dos advogados, no sítio do Bloco de Esquerda, o Esquerda.net . Mas o bastonário não sabia ficar calado e foi dizer que quem está descontente podia não votar como protesto, logo quando o BE tenta capitalizar os votos do descontentamento. Marinho Pinto foi logo fuzilado, e, ao melhor estilo Estalinista, o texto elogioso desapareceu do Esquerda.net sem deixar rastro.

 

Daniel Oliveira, tal como Vital Moreira, não perde uma oportunidade para bater no seu ex-partido. Desta vez foi a deriva democrática de Ilda Figueiredo, que inadvertidamente terá defendido um referendo democrático a respeito de uma eventual adesão da Turquia à UE, que motivou mais uma reacção irada do autor do Arrastão. Mas que raio de mania é esta de virem para aqui defender ideias democráticas! Referendo? Mas na URSS de Estaline havia referendos? Estes assuntos devem ser ditados por quem sabe ditar, evidentemente.



publicado por thestudio às 02:47
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Maio de 2009
Felizmente tomarão conta das nossas cidades.

“Bem lhes podem fechar a porta. Eles entrarão pela janela. Felizmente tomarão conta das nossas cidades (…) "

 

Daniel Oliveira no Expresso, dissertando sobre a imigração.

 

 

 

Bairro da Bela Vista em Setúbal.

 

 

Os sonhos do Daniel estão a tornar-se realidade... ou talvez não, devido à intervenção policial. É totalmente compreensível a hostilidade da Esquerda às forças da ordem.



publicado por thestudio às 15:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 6 de Abril de 2009
Leitura recomendada

À primeira vista seria natural pensar que os ateus progressistas desejassem uma Europa livre do jugo das religiões. Nada mais errado. O intelectual Daniel Oliveira defende uma Europa cheia de religiões, uma Europa multi-religiosa. A não perder.



publicado por thestudio às 19:45
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009
Prós & Contras (1) - Ninguém pára o Daniel

 

 

Graças às suas inatas capacidades, o jornalista Daniel Oliveira conseguiu ontem no programa Prós & Contras, em apenas duas intervenções, contradizer-se a si próprio. Numa das intervenções, o Daniel, com a autoridade de quem tem mulher e filha, explicou que ele sabe o que é uma família e que ninguém pode falar pelos outros. Na outra intervenção, foi o próprio Daniel quem falou por todos os outros, afirmando que "não existe em Portugal nenhum homem que queira casar com duas mulheres".

 

O Daniel que fala pelos outros é o mesmo que acha que ninguém pode falar pelos outros. Esteve bem.

 



publicado por thestudio às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007
200% de acordo com Daniel Oliveira
Não acontece com frequência, mas desta vez estou totalmente de acordo com o Daniel Oliveira:

"O que não nos entra pela porta entrará pela janela e a escolha é contribuir para a prosperidade dos outros (e nossa) ou importar miséria."

A importação de miséria a que se refere é, entenda-se, a imigração proveniente de África. Só não se compreende como este tipo de imigração é simultaneamente "importação de miséria" e "boa para o país de acolhimento". Mas coerência é mesmo a última coisa a esperar do sector político a que o Daniel pertence.


publicado por thestudio às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007
As frases do ano


"Podia dizer-se que foi um azar. Um azar a primeira revolução socialista vitoriosa ter acontecido num país imperial e pobre, feudal e habituado a viver às ordens soberanos. Tudo teria sido diferente se não tivesse sido na Rússia. Não seria apenas a primeira experiência socialista que teria sido diferente. Teria sido todo o movimento comunista internacional que teria sido uma outra coisa.",  

Daniel Oliveira


90 anos e 100 milhões de mortos depois e tudo se resume a uma questão de azar


"E acho mesmo impossível entender o Capitalismo sem ler Marx."

Daniel Oliveira



publicado por thestudio às 19:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007
Anedotário Político
Diz Daniel Oliveira no seu Arrastão,

"O desemprego em Espanha desce, em Portugal sobe. Pela primeira vez em 20 anos o desemprego português, mesmo usando estatísticas mais favoráveis, é superior ao de Espanha. Espanha tem um primeiro-ministro de esquerda, irrealista e aventureiro. Portugal tem um primeiro-ministro moderado, realista e responsável."

Talvez Daniel Oliveira ande há pouco tempo na política, caso contrário saberia que a situação económica de um país é fruto de um longo processo, e não o resultado das políticas de um governo que entrou em funções há dois anos atrás. A melhoria dos indicadores em Espanha são sobretudo consequência das políticas de Aznar, políticas essas que o Bloco de Esquerda sempre criticou.

Pelo contrário, as reformas empreendidas por Mugabe no Zimbabwé foram amplamente elogiadas pelos militantes do Bloco de Esquerda. Recordo-me dos debates nos fóruns da usenet onde os Bloquistas defendiam a justiça das reformas na direcção do Socialismo, retirando propriedades aos exploradores capitalistas e entregando essas mesmas propriedades ao povo. Até as limpezas étnicas de Mugabe foram desculpabilizadas, como uma consequência inevitável das justas reformas. O resultado dessas reformas está hoje à vista.

Daniel Oliveira diz-se um ateu, mas tal não é credível. Se o Bloco de Esquerda defende políticas idênticas às do Zimbabwé, e pretendem chegar onde chegaram os Espanhóis, então só podem estar mesmo à espera de algum milagre.





publicado por thestudio às 18:15
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007
Tolerância sim, mas só quando nos dá jeito
Daniel Oliveira, intelectual de vanguarda da Esquerda Portuguesa, é um abnegado defensor de valores como a tolerância. O que ele não tolera são Católicos, sobre os quais  "vai escrevendo piadas". De facto, a intolerância do seu partido face à Igreja Católica é recorrente e certamente que todos estaremos ainda recordados do episódio em que a sua colega de partido e deputada Ana Drago foi para a televisão comparar crucifixos com chouriços.

Acrescenta ainda Daniel Oliveira no seu Arrastão que, e passo a transcrever, (Os Católicos)" nas suas reacções provam que ainda não se habituaram à ideia de que não merecem um estatuto de excepção na crítica e no humor".

Esta postura contrasta com a postura adoptada pela Esquerda Moralista quando o Fundamentalismo Islâmico colidiu com a Liberdade de Expressão a propósito das caricaturas de Maomé. Aí, a Esquerda Moralista liderada pelo então Ministro dos Negócios Estrangeiros Freitas do Amaral defendeu que devemos abdicar da nossa Liberdade de Expressão se isso puder eventualmente ferir a susceptibilidade religiosa de terceiros.


publicado por thestudio às 18:16
link do post | comentar | favorito

Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

Hello Boys !!

Abaixo-assinados

Argumentos Oliveirianos (...

Argumentos Oliveirianos (...

Daniel Falácias Oliveira

Daniel Oliveira, o jornal...

Coisas de um partido demo...

Felizmente tomarão conta ...

Leitura recomendada

Prós & Contras (1) - Ning...

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSTag daniel oliveira