Sexta-feira, 9 de Julho de 2010
Oliveira rima com asneira

Nos seus habituais sermões politicamente correctos no Expresso Online, o Padre Oliveira excita-se desta vez com o multiculturalismo da selecção Alemã de futebol. Este pastor do Politicamente Correcto não é no entanto original na sua tarefa de descortinar as razões do sucesso Alemão, tendo já outros intelectuais futeboleiros aflorarado previamente o tema em comentários televisos. Um idiota qualquer que não sei quem é, referia a presença de jogadores na selecção Alemã que não eram bacteriologimente puros. Repito, para certificar que não é gralha, jogadores bacteriologicamente puros. E dava como exemplo Lukas Podolski , Miroslav Klose e Mesut Özil (jogadores fundamentais) entre outros.

 

O pastor Oliveira alinha com estes intelectuais futeboleiros e baba-se com a selecção Alemã mais multi-étnica de sempre, dando como dois primeiros exemplos Lukas Podolski e Miroslav Klose, nascidos na Polónia. Fica-se assim a saber que segundo o pastor Oliveira e segundo os comentadores futeboleiros do bacteriologicamente puro exitem duas etnias (ou duas bactérias) distintintas, a Alemã e Polaca, definidas consoante o lado da fronteira em que se nasça. Na verdade, etnicamente pouco distingue o povo Alemão do povo Polaco, mas dá-se o acaso de Podolski e Klose terem nascido em Gliwice e Opole, respectivamente, duas cidades da Silésia que foram Alemãs até 1945, tendo então passado para domínio polaco para ressarcir a Polónia dos roubos territoriais levados a cabo pela URSS a leste do país. Tratam-se portanto de dois jogadores bacteriologicamente segundo um idiota, etnicamente segundo outro, distintos do típico Alemão.

 

O pastor Oliveira segue então a sua homilia com a comovente história de Marin e Cacau, que vivem na Alemanha desde pequeninos. Bem, de Marin nada sei, mas Cacau foi para a Alemanha já adulto e como profissional de futebol. Depois há ainda Özil, o Turco, que segundo a mãe de um adolescente qualquer que o pastor Oliveira conhece, devia era jogar pela Turquia. Se calhar a federação Alemã pagou-lhe mais, como fez a Federação Portuguesa de Atletismo com Obikwelu, o Nigeriano.

 

E conclui o feliz pastor que o resultado de tudo isto é que os imigrantes apoiaram a selecção Alemã. Pois parece-me que os imigrantes apoiaram a selecção Alemã apenas porque a selecção Turca não se apurou. E isto é tão evidente que até alguém com o QI do Daniel Oliveira tinha obrigação de chegar lá.

 

 

 



publicado por thestudio às 03:24
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Junho de 2010
Coreia do Norte, favorita no Arrastão

 

 

Os leitores do arrastão escolheram a Coreia do Norte como uma das favoritas a vencer o Mundial de 2010. Alguém lhes devia explicar que esta sondagem se destinava a eleger a melhor equipa de futebol e não o melhor governo.



publicado por thestudio às 04:50
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Março de 2010
Abaixo-assinados

O abaixo-assinado da autoria de Daniel Oliveira e unanimemente apadrinhado pelo Arrastão, pela liberdade em Cuba e contra o imperialismo Americano reuniu 400 assinaturas. Já o abaixo-assinado pelos canteiros na freguesia do Renato Teixeira reuniu 530 assinaturas.



publicado por thestudio às 00:47
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009
Argumentos Oliveirianos (2)

 

O Daniel Oliveira indignou-se com o facto de José Adelino Maltez ter dito, na SIC Notícias, que a corrupção é tanto menor quanto menos Estado houver. A partir daí fez um esforço intelectual e encontrou um argumento capaz de provar o contrário:

 

"entre os países com menor corrupção estão a Dinamarca, a Suécia, a Finlândia, a Islândia e a Noruega. Exemplos de economias e sociedades com pouca presença do Estado, supõe-se. Entre os países com mais corrupção estão o Haiti, o Iraque, o Sudão, o Afeganistão e a Somália"

 

O argumento é bom, embora o facto de nevar muito na Dinamarca, Suécia, Finlândia, Islândia e Noruega também possa explicar os baixos índices de corrupção. Ou talvez seja pelo facto de falarem línguas nórdicas. Ou pelo facto de haver muitas pessoas de olhos azuis. Ou por serem altos. Por outro lado, o calor que se faz sentir no Haiti, Iraque, Sudão e Somália pode ser a causa dos altos índices de corrupção nesses países. Ou o número de mosquitos. Enfim, quando se compara o incomparável todas as justificações são possíveis.

 

 

Se o Daniel não tivesse medo do desconhecido e por uma vez na vida experimentasse essa estranha sensação de ser intelectualmente honesto, iria comparar estados de equivalente nível de desenvolvimento, culturalmente semelhantes, e usar critérios objectivos para medir a dimensão do Estado e os níveis de corrupção. Assim, talvez fosse possível tirar alguma conclusão minimamente séria.

 

 

 

 

 

 

 



publicado por thestudio às 03:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Argumentos Oliveirianos (1)

 

O Daniel Oliveira esteve a analisar os resultados do referendo Suiço sobre a construção de minaretes e constatou que os cantões com mais eleitores muçulmanos foram precisamente aqueles em que mais se votou contra a proibição. A partir daí raciocinou que onde a cultura Islâmica é melhor conhecida as pessoas não se opõem à construção de minaretes e concluiu que quem votou contra o fez por medo ao desconhecido.

 

O argumento do Daniel faz todo o sentido. Se o referendo tivesse sido levado a cabo num país onde há um profundo conhecimento sobre a cultura Islâmica, como na Arábia Saudita por exemplo, é pouco provável que o "não" à construção de minaretes tivesse ganho



publicado por thestudio às 02:56
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Junho de 2009
Coisas de um partido democrático

 

Lia-se pela blogosfera que Marinho Pinto teria assumido votar BE, o que é bem provável. Ontem à tarde, babavam-se loas a Marinho Pinto, o melhor dos advogados, no sítio do Bloco de Esquerda, o Esquerda.net . Mas o bastonário não sabia ficar calado e foi dizer que quem está descontente podia não votar como protesto, logo quando o BE tenta capitalizar os votos do descontentamento. Marinho Pinto foi logo fuzilado, e, ao melhor estilo Estalinista, o texto elogioso desapareceu do Esquerda.net sem deixar rastro.

 

Daniel Oliveira, tal como Vital Moreira, não perde uma oportunidade para bater no seu ex-partido. Desta vez foi a deriva democrática de Ilda Figueiredo, que inadvertidamente terá defendido um referendo democrático a respeito de uma eventual adesão da Turquia à UE, que motivou mais uma reacção irada do autor do Arrastão. Mas que raio de mania é esta de virem para aqui defender ideias democráticas! Referendo? Mas na URSS de Estaline havia referendos? Estes assuntos devem ser ditados por quem sabe ditar, evidentemente.



publicado por thestudio às 02:47
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008
Crime na net

 

O SPAM é hoje em dia um dos mais irritantes crimes que afectam todos aqueles que possuem um correio electrónico. O SPAM define-se como sendo "junk mail" , não solicitado, contendo mensagens repetidas e enviado para multiplos destinatáros. O envio de SPAM é considerado crime.

 

Apelar ao crime, como se faz no Arrastão, é também crime.

 


tags:

publicado por thestudio às 01:59
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007
Novo Arrastão

O Arrastão mudou de casa e de visual. Agora está muito mais vermelho como convém. Parabéns ao Daniel Oliveira e que continue o seu bom trabalho.

tags:

publicado por thestudio às 14:22
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007
Censura no Arrastão



    Dizem as más línguas que o BE se prepara para ser a muleta do PS em 2009 caso este não consiga a maioria absoluta. Nesse caso, talvez o Daniel Oliveira se esteja a posicionar para ser um dos boys responsáveis pelo controlo da informação. Ou pelo menos sempre se pode candidatar à PSP da Covilhã. Numa atitude que certamente seria aplaudida pelo executivo de Sócrates, o lápis azul do Daniel riscou o meu comentário a este artigo.

    O artigo refere-se a um estudo efectuado em Inglaterra onde se conclui que, os trabalhadores imigrantes são mais qualificados e trabalham mais horas que os trabalhadores Ingleses, contribuindo assim positivamente para economia. O que o Daniel se "esqueceu" de dizer foi que este estudo se refere a imigrantes de leste, qualificados, e que normalmente trabalham arduamente no país de acolhimento por alguns anos para que possam regressar aos seus países onde podem usufruir uma vida desafogada com o dinheiro que amealharam. Naturalmente que este tipo de imigração é positivo para a economia do país de acolhimento.

    Não sei porque razão os autores do Causa Nossa ou do 31 da Armada consideram o Daniel Oliveira como uma pessoa intelectualmente desonesta, mas a verdade é que o Daniel pretendia meter todos os imigrantes no mesmo saco. E pretendia alargar a conclusão aos imigrantes indiferenciados (muitos deles analfabetos), dependentes da Segurança Social e do Serviço Nacional de Saúde, dependentes da habitação Social que frequentemente nem encontram emprego. Imigrantes que pouco ou nada contribuem para o país mas que constituem um peso imenso para todo o sistema de apoio Social.

    Aliás, já há alguns anos Tony Blair afirmara que o Reino Unido iria passar a acolher apenas os imigrantes que possam dar um contributo positivo ao país e não apenas ser um peso para a Segurança Social. Aliás, é evidente para qualquer pessoa minimamente séria que os imigrantes não são todos iguais: alguns dão um contributo positivo para o país de acolhimento, outros dão um contributo negativo. É para isso que existem leis de imigração e que devem ser respeitadas.




publicado por thestudio às 14:49
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007
Anedotário Político
Diz Daniel Oliveira no seu Arrastão,

"O desemprego em Espanha desce, em Portugal sobe. Pela primeira vez em 20 anos o desemprego português, mesmo usando estatísticas mais favoráveis, é superior ao de Espanha. Espanha tem um primeiro-ministro de esquerda, irrealista e aventureiro. Portugal tem um primeiro-ministro moderado, realista e responsável."

Talvez Daniel Oliveira ande há pouco tempo na política, caso contrário saberia que a situação económica de um país é fruto de um longo processo, e não o resultado das políticas de um governo que entrou em funções há dois anos atrás. A melhoria dos indicadores em Espanha são sobretudo consequência das políticas de Aznar, políticas essas que o Bloco de Esquerda sempre criticou.

Pelo contrário, as reformas empreendidas por Mugabe no Zimbabwé foram amplamente elogiadas pelos militantes do Bloco de Esquerda. Recordo-me dos debates nos fóruns da usenet onde os Bloquistas defendiam a justiça das reformas na direcção do Socialismo, retirando propriedades aos exploradores capitalistas e entregando essas mesmas propriedades ao povo. Até as limpezas étnicas de Mugabe foram desculpabilizadas, como uma consequência inevitável das justas reformas. O resultado dessas reformas está hoje à vista.

Daniel Oliveira diz-se um ateu, mas tal não é credível. Se o Bloco de Esquerda defende políticas idênticas às do Zimbabwé, e pretendem chegar onde chegaram os Espanhóis, então só podem estar mesmo à espera de algum milagre.





publicado por thestudio às 18:15
link do post | comentar | favorito

Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

Oliveira rima com asneira

Coreia do Norte, favorita...

Abaixo-assinados

Argumentos Oliveirianos (...

Argumentos Oliveirianos (...

Coisas de um partido demo...

Crime na net

Novo Arrastão

Censura no Arrastão

Anedotário Político

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSTag arrastão