Quarta-feira, 9 de Março de 2005
Dia Internacional da Mulher
Como todos saberão, hoje celebra-se o Dia Internacional da Mulher. Assim sendo, decidi que seria uma boa ideia associar-me a estas celebrações dedicando hoje um texto a uma mulher que se tivesse notabilizado na sociedade portuguesa. Mas quem? Pensei, pensei, pensei... e de repente... lembrei-me da Ana Drago. A essa grande figura da política nacional, e a todas as mulheres, aqui vai a minha homenagem.

O texto que passo a comentar é da autoria de Ana Drago.

http://anomalias.weblog.com.pt/arquivo/004534.html

Trata-se de uma carta aberta que a deputada dirigiu ao Primeiro Ministro, publicada no jornal “Público” faz exactamente um ano (8 de Março 2004). Esta carta, a pretexto do Dia Internacional da Mulher, encontra-se ainda hoje perfeitamente actualizada, visto que o aborto não foi ainda despenalizado.

Referindo-se ao aborto, a carta foi muito sabiamente intitulada “Num país que não respeita os meus direitos não quero viver”, promessa que até hoje continua por cumprir. Aliás, a este respeito tenho mesmo uma sugestão a fazer aos leitores do Política XIX: Sugiro que nos quotizemos e paguemos bilhete só de ida a esta menina para Angola. Ou melhor, Angola não, que fica muito perto. Talvez para os Emiratos Árabes onde algum Sultão certamente não se importará de a receber no seu harém, e de onde dificilmente voltará a sair.


Nessa carta Ana Drago confessa sofrer de esquizofrenia ou um qualquer problema de personalidade múltipla:

“Sou as mulheres filipinas que vivem na periferia de Manila, com 7 filhos numa barraca. Sou a menina africana, a quem fazem uma excisão genital. Sou as mulheres espancadas nas ruas da Argélia. Sou a nigeriana condenada a ser apedrejada até à morte. Sou as inglesas violadas no Algarve. Sou a lésbica italiana. Sou as mulheres agredidas pelos maridos. Sou as mulheres de Leste que tentam escapar à pobreza. Sou a iraniana sem papéis na França.”

Faltou acrescentar “Sou a deputada Portuguesa que gosta de brincar com as barbies e não sabe o que diz.” penso eu. Mas não é tudo. Ana Drago revela também sofrer de problemas de identidade:

“sou apenas mais uma das mulheres, de tantas, que colocaram essa questão: não sou eu uma mulher?”

A esta questão apenas ela pode responder, mas aparentemente, assim à primeira vista dá essa sensação.
No entanto, o ponto alto da sua carta é eventualmente quando ela acusa a democracia de lhe tutelar a consciência e o Estado de lhe tutelar o útero:

“Que democracia é esta que acha que por isso pode tutelar a minha consciência? (...) Que democracia é esta que acha que a minha condição de mulher confere ao Estado tutela sobre o meu útero, que me reduz a mera incubadora?”


Mas a mera incubadora não se fica por aqui. Na sua fúria cega abortativa considera-se discriminada em relação aos homens.

“Que democracia é esta onde sou, como tantas mulheres por esse mundo fora, algo menos do que um homem na minha cidadania?”

Sem razão, diria eu. Tanto quanto sei, a lei Portuguesa também não concede aos homens o direito de abortar.
Por fim, considera-se uma cidadã menor (não se sabe se em tamanho se em QI), e reitera a sua vontade em abandonar o país.

“(...) neste estatuto de cidadã menor, que lhe digo que num país em que o Estado não respeita os meus direitos, eu não quero viver.”

Ana Drago, tens todo o meu apoio.


publicado por thestudio às 02:11
link do post | comentar | favorito

9 comentários:
De Fernando a 12 de Março de 2005 às 00:13
bardamerda...


De TheStudio a 9 de Março de 2005 às 23:18
Menina Raquel,
Conforme poderá vericar em diversos "sites" a teoria da Ana Drago já fez escola. Há muito quem defenda que "as mulheres são discriminadas pelo facto de legalmente não poderem fazer abortos". Desde quando os homens poderiam abortar terá que perguntar à Ana Drago e às suas seguidoras. Eu limitei-me a realçar o ridículo do argumento.




De Raquel a 9 de Março de 2005 às 22:12
Fico parva quando vejo que ainda existem pessoas como tu... Comentaste as palavras dela de forma perfeitamente infantil e imatura, distorcendo o sentido das mesmas. Qualquer pessoa com o minimo nivel de instrução está ciente da existencia de recursos literários, sugiro que abras um livro de português ou uma gramática e te ponhas a par...

"Tanto quanto sei, a lei Portuguesa também não concede aos homens o direito de abortar." - e desde quando é que um homem se tivesse esse direito poderia abortar? As tuas palavras são ridiculas e não és capaz de argumentar de forma inteligente.

Cheers!


De anti_be a 9 de Março de 2005 às 20:20
Se ele utilizasse a inteligência a favor do bloco,isso sim era mau...tudo o que é para mandar o bloco de abortos abaixo é bem vindo!


De Plantacarnivora a 9 de Março de 2005 às 19:29
E o meu claro, só pode. Continua bem.bjs


De Ana Paula Fonseca a 9 de Março de 2005 às 16:55
Parabéns pelo post. Estou completamente de acordo com o Ricardo Garcia. Nota-se que és inteligente, só é pena que utilizes a inteligencia desta forma. Cá para mim tens uma paixão secreta pela Ana Drago e esta é uma forma de recalcares esse sentimento. Desiste de atacar o Bloco!!!!!!! Dedica-te à paz mundial ou ao fim da fome na Etiópia!!!!! de qualquer das formas, e mais uma vez, muitos parabéns pelo post.


De anti_be a 9 de Março de 2005 às 13:33
Na minha opinião ainda está para provar que essa coisa(ana droga)seja mulher...

E é isso deputada por portugal...

Exelente post mais uma vez!


De Pintelho a 9 de Março de 2005 às 13:07
Portanto esse é o teu modo de homenagear a Mulher.

Apenas de referir o facto de teres dado o poder que Ana Drago bem merece. De ser A Mulher.
Parabéns por isso!


De Ricardo Garcia a 9 de Março de 2005 às 12:16
Você é obviamente inteligente. Poderia talvez dar melhor uso às suas capacidades... Enfim, dá Deus nozes a quem não tem dentes para lhes partir a casca.


Comentar post

Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

...

Melhor marcador do Euro 2...

Euro 2012 odds

Xadrex Comb. (1)

A um amigo que discorda (...

Aventuras do Eng. Pinóqui...

Hello Boys !!

Assim vai Portugal

Acampamento de jovens do ...

Coincidências

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post