Quarta-feira, 16 de Março de 2005
Um conto de fadas
O trotskista Francisco Louçã e os seus amigos da Esquerda do caviar e do marisco continuam a divertir-se à grande a brincar aos políticos. Desta vez apresentaram as suas brilhantes soluções para resolver a grave crise que o país atravessa. Essas novas soluções são a despenalização do aborto e a legalização dos casamentos homossexuais, mas convenhamos que também não seria muito difícil de adivinhar o que poderia sair de um partido como o BE.

Com o país em recessão, dois milhões de pobres, um défice fora de controlo, o desemprego a crescer, os cidadãos a perder poder de compra, a Segurança Social à beira da falência, a criminalidade a aumentar... o que mais preocupa o BE é que as meninas possam fazer abortos e os homossexuais possam usar alianças nos dedos. Mas o mais grave de tudo isto é que, com a influência que o BE exerce sobre a comunicação social, é bem capaz de conseguir pôr o país a falar nos “seus temas”, nos quais Louçã aparece como um paladino salvador da pátria, e deixar para segundo plano os verdadeiros problemas do país. Veja-se por exemplo a táctica usada aquando do caso do “barco do aborto”, trazido a Portugal por um apêndice do BE denominado “Associação Não te Prives” e que durante longo tempo encheu as páginas dos jornais e ocupou os telejornais.

Nestas circunstâncias é legítimo questionar: será que o BE vive no país real ou vive num conto de fadas? Efectivamente o BE vive no seu conto de fadas, e tem duas boas razões para esquecer os problemas do país real.

A primeira razão é a de que o BE não tem soluções para os verdadeiros problemas do país e assim convém desviar as atenções para terrenos mais favoráveis. Exceptua-se o problema do desemprego. Em frente aos desempregados, a fada Louçã chora lágrimas de crocodilo jurando despudoradamente fazer todos os possíveis para reduzir o desemprego e resolver o problema com a sua varinha de condão. A verdade é bem distinta: tudo o que o BE defende é conducente a um aumento do desemprego, nomeadamente a rigidez do código laboral, a abolição de barreiras alfandegárias e a legalização de imigrantes ilegais. Para combater o desemprego são necessárias medidas difíceis e eventualmente impopulares. São medidas feias que não cabem no bonito mundo de fadas em que se instalou a Esquerda do caviar e do marisco. Quanto aos restantes problemas do país, o BE assobia e olha para o lado. Não apresentam soluções, sabem que já mentiram o quanto baste a respeito do desemprego.

A segunda razão prende-se com o tipo de eleitores e público alvo do BE. Dado que é difícil ganhar votos entre a população adulta, normalmente fiel no seu voto e com ideias já solidificadas, o BE vira-se para as camadas mais jovens e mais permeáveis. Naturalmente que os adolescentes e adultos com mentalidade de adolescente que compõem a grande massa de eleitores do BE não é sensível a discursos sobre défices, macroeconomia ou inflação. Pelo contrário são sensíveis a temas mais associados à juventude como a despenalização do aborto ou das drogas leves e a questões de “valores” como os direitos dos homossexuais ou o bem-estar dos animaizinhos. Tudo temas simples, destinados a pessoas com pouco sentido crítico e de capacidades intelectuais limitadas.

Resize of fada3.gif
O "pedo-político" Francisco Louçã abordando as criancinhas

Claro que as crianças seduzidas por esses bonitos “temas de princípios”, e sem qualquer conhecimento sobre fundamentos ideológicos tenderão a adoptar a ideologia do “seu” partido e a aprender tudo o que a sua boa fada madrinha lhes ensinar. Quanto mais jovens os prosélitos, mais fácil será levar a cabo a verdadeira lavagem cerebral que caracteriza os genuínos Bloquistas. Os pais das crianças, esses revelam-se agradados com o empenhamento dos filhos em “causas” sem saber onde essas “causas” os levam. O futuro é negro... vem a caminho uma nova geração de trotskistas, que não sabem o que é o trotskismo, e que confundem política com “causas”.


publicado por thestudio às 02:31
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De polittikus a 16 de Março de 2005 às 16:08
Os gajos do BE querem é ajudar os amigos e resolver os seus próprios problemas. Já que são quase todos rotos...


Comentar post

Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

...

Melhor marcador do Euro 2...

Euro 2012 odds

Xadrex Comb. (1)

A um amigo que discorda (...

Aventuras do Eng. Pinóqui...

Hello Boys !!

Assim vai Portugal

Acampamento de jovens do ...

Coincidências

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post