Terça-feira, 3 de Abril de 2007
Superioridade e valores absolutos como legitimação das ditaduras (2)
Superioridade e valores absolutos

Contrariamente às democracias, em que a pluralidade de opiniões é aceite e até mesmo bem vista, muitas ditaduras justificam as suas doutrinas e a sua perpetuação no poder com base numa suposta superioridade ou no absolutismo dos valores que defendem. Por exemplo, nas teocracias, o direito dos ditadores a governar advém-lhes alegadamente da sua comunhão com Deus e do facto de serem, de certa forma, representantes de Deus. Esta proximidade divina empresta-lhes uma áurea de superioridade que os legitima no poder. Em regimes como o de Hugo Chavez, ou na maioria das ditaduras comunistas, existe a consciência de que o Socialismo é um valor absoluto e acima de qualquer discussão. Este facto legitima os ditadores no poder, e qualquer oposição deve ser convenientemente educada ou silenciada. Na Alemanha de Hitler, os Nazis não apenas se viam como defensores de uma moral superior e de uma ideologia “correcta”, mas também como racialmente superiores. Na sua perspectiva, esta superioridade a todos os níveis legitimava naturalmente a sua permanência no poder.
Também o “Politicamente Correcto”, com as suas aspirações ditatoriais, partilha estas essências: Vê como absolutos os valores que defende e considera-se moralmente superior. Considera-se moralmente superior com base na correcção dos valores que defende, e considera como correctos os valores que defende com base no facto de receberem o aval de uma ideologia moralmente superior, o “Politicamente Correcto”. É com base nesta suposta superioridade que o “Politicamente Correcto” se arroga o direito de influenciar todas as decisões políticas nas áreas que pertençam à sua esfera. Curiosamente, o “Politicamente Correcto” tem também aquilo a que chamaria “elementos religiosos” visto que resvala muitas vezes para o campo da ética e da moral, que são o domínio da religião. Para dar um exemplo, a questão do aborto é sobretudo uma questão ética, mas nem por isso deixa de ser uma das bandeiras do “Politicamente Correcto”. Estas derivas para o campo religioso são por vezes razões de conflito com a Igreja Católica que defende um conjunto de valores distinto.


publicado por thestudio às 20:30
link do post | comentar | favorito

Contacto

 thestudio@sapo.pt

pesquisar
 

PARTIDOS DEMOCRÁTICOS PORTUGUESES:

_______

 BLOGS

Abrupto
Anjos e Demónios
Arrastão
Atlantys

 

Biblioteca de Babel
Bichos Carpinteiros
Biodesagradaveis
Blasfémias
Blog Anti blog
Boas intenções

 

Causa Nossa
Cegos Surdos e Mudos
Cinco Dias
Confraria do Atum

 

Demokratia
Diário de uma Boa Rebelde
Do Portugal Profundo

 

Faccioso

 

Gengibre Lilás
Grande Loja do Queijo Limiano

 

Império Lusitano
Impertinências
It's a Perfect Day Elise

 

Jardim do Arraial

 

Legião Invicta
Letras com Garfos
Lusitânia 88

 

Máquina Zero

 

Nova Frente

 

Observatório da Jihad
O Carvalhadas
O Crepúsculo
O Comunista
O Fogo da Vontade
O Insurgente
O Número Primo
O Triunfo dos porcos
O Velho da Montanha

 

Pena e Espada
Pictured Words
Política Maluca
Portvgvesa
Propriedade Privada

 

SG Buiça
Soberania e Nacionalismo
Some like it hot

 

The Flying Circus
Tomar Partido 2
Trinta e um da Armada

 

Último Reduto

 

REST IN PEACE
All pigs must die
Batalha final
Blog17
Blog Anti-Anacleto
Demokratia (antigo)
Dextera Vox
Galeria dos Horrores
O Número Primo (antigo)
Semiramis
Tomar Partido
posts recentes

...

Melhor marcador do Euro 2...

Euro 2012 odds

Xadrex Comb. (1)

A um amigo que discorda (...

Aventuras do Eng. Pinóqui...

Hello Boys !!

Assim vai Portugal

Acampamento de jovens do ...

Coincidências

arquivos

Junho 2012

Junho 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post